Mercados Hoje: Tit – For – Tat

tags Intermediário

Introdução: A semana começa com um tom negativo vindo do exterior. Restrições comerciais voltam ao centro das atenções. As bolsas recuam na Europa, enquanto o dólar se valoriza frente aos emergentes. Os juros das Treasuries recuam. O petróleo recua, após decisão da Opep na última 6ª (22). No Brasil, o mercado revisa o IPCA deste ano para cima (agora em 4,00%), e o PIB para baixo (agora em 1,55%). Ibope registra 2 pesquisas (divulgação nesta 5ª, dia 28). Em meio a um dólar forte no exterior, o BC anunciou para hoje um leilão de linha (venda de dólares com compromisso de recompra).


CENÁRIO EXTERNO: RESTRIÇÕES COMERCIAIS NO RADAR.

O “básico” sobre os mercados… O petróleo recua (brent na casa dos US$75/barril), em linha com a maioria das commodities. As bolsas também operam no vermelho na Europa, seguindo direção das bolsas asiáticas. Nos EUA, S&P futuro também recua. É dia de maior aversão a risco. Os juros das Treasuries recuam (10 anos ~2,89%), enquanto o dólar opera estável frente a seus principais pares. Frente às moedas dos emergentes, o dólar se valoriza. O índice VIX, que mede a volatilidade, sobe ao redor de 10%, às 8h30, horário de Brasília.

Mais restrições comerciais… Aumenta o viés protecionista, diante de expectativa de escalada da tensão entre EUA e China, e novas ameaças de Trump à União Europeia (UE). Alguns analistas esperam que Trump possa anunciar mais restrições aos investimentos chineses em indústrias americanas, incluindo o setor de tecnologia. Na última 6ª (dia 22), a UE iniciou cobranças de tarifas de importação sobre alguns produtos americanos, em resposta aos impostos sobre aço e alumínio que os EUA lhes impuseram. Como retaliação, Trump ameaçou (novamente!) impor tarifas de 20% sobre todos os carros produzidos na UE.

Na China, mudanças de compulsório… Neste sábado (dia 23), o BC chinês decidiu liberar 700 bilhões de yuans de recursos bancários retidos como compulsórios. Deste valor, 500 bilhões serão direcionados para financiar as operações de troca de dívidas de empresas por ações, dentro da política de desalavancagem das empresas do país. O restante da liberação visa ampliar a oferta de crédito para as pequenas empresas.

Sobre a decisão da Opep… A oferta do petróleo deve aumentar em 1 milhão de barris por dia. Os países da Opep aumentarão a oferta em ao menos 700 mil barris por dia, enquanto que os países não-Opep, como a Rússia, adicionarão o restante. O comunicado pós-reunião (divulgado na última 6ª) não oficializou o incremento deste montante de barris, mas ministros de países como Arábia Saudita, Iraque e Nigéria confirmaram o acordo. Vale registrar: no ano, o barril do brent sobe 11%.

Na agenda de hoje… Nos EUA, 3 dados: (1) índice nacional de atividade do Fed de Chicago (9h30); (2) vendas de novas moradias (11h); e (3) sondagem industrial do Fed de Dallas (11h30).


BRASIL: MAIS INFLAÇÃO, E MENOS PIB PARA 2018.

Pesquisas eleitorais… Na última 6ª (22), foram registradas 2 novas pesquisas eleitorais junto ao TSE pelo Ibope, sendo uma nacional e uma restrita ao estado de SP. Ambas têm previsão de divulgação nesta 5ª (dia 28). Para hoje, está prevista a divulgação da pesquisa DataPoder360, restrita ao estado de MG.

Meirelles ainda candidato? Nesta 3ª (23), o MDB discute se mantém a pré-candidatura de Meirelles ao Planalto. A seu favor, está o fato de que Meirelles poderá custear a sua campanha, mantendo a sigla em evidência durante a corrida. Vale registrar: os partidos políticos têm sábado (dia 30) para informar ao TSE como será a distribuição de verbas para as eleições.

Brasília esvaziada… O Congresso estará esvaziado nos próximos dias. Afinal, congressistas do Nordeste devem permanecer em suas regiões por conta das tradicionais festas de São João. Na Câmara, os projetos da cessão onerosa e do Cadastro Positivo ainda estão pendentes. Neste clima, Brasília receberá amanhã o vice-presidente dos EUA, Mike Pence.

Atuações do banco central… O BC anunciou na última 6ª (dia 22) que manterá a oferta de swaps cambiais (oferta hoje até 8,8 mil contratos de swaps para a rolagem dos contratos de julho, das 11h30 às 11h40, com resultado a partir das 11h50). Além disso, fará leilões de linha (venda de dólares com compromisso de recompra) para manter o bom funcionamento do mercado de câmbio. Hoje, o montante será de US$3 bi (das 15h15 às 15h20).

Agenda de hoje… No front macro, além do Boletim Focus, saem as contas externas de maio (10h30), a balança comercial semanal (15h) e o Relatório Mensal da Dívida Pública de maio (sem horário). Além das atuações do BC, o Tesouro anunciou que fará leilões diários de compra e venda de títulos, ao longo de toda a semana. No front político: à noite, Manuela D’Ávila será entrevistada no Roda Viva, da TV Cultura.

Nos próximos dias… Será uma semana com importantes eventos/divulgações do lado macro. Nesta 3ª (dia 26), o Conselho Monetário Nacional (CMN) se reúne para definir a meta de inflação para 2021; e o BC divulga a ata da última reunião do COPOM. Na 5ª (dia 28), o BC divulga o Relatório Trimestral de Inflação.

Sobre o Boletim Focus… O mercado revisou para cima a projeção de IPCA para este ano, de 3,88% para 4,00%. Foi a 6ª semana seguida de revisão altista. Para 2019, uma “boa notícia”: manteve a projeção em 4,10%. O câmbio para o final deste ano subiu para R$3,65, e manteve-se em R$3,60 para o final de 2019. Quanto ao PIB de 2018 e 2019, revisões baixistas. Agora, estão agora em 1,55% e 2,60%, respectivamente. Para a Selic, tudo estável: espera-se 6,50% no final deste ano, e 8,00% no final de 2019.

E os mercados hoje? Sem destaques. Aqui, atenções estarão voltadas à Copa, especialmente pela manhã. Mas os mercados operam normalmente. Nos EUA, o ministro da Fazenda Eduardo Guardia segue com a sua agenda. Retorna ao Brasil no final do dia, apenas. A maioria dos pré-candidatos ao Planalto não tem agenda oficial hoje.

E os mercados hoje? Diante de um exterior mais negativo, o nosso viés para os mercados locais é pouco favorável (viés de baixa em bolsa, e de alta nos juros futuros). O dólar pode sofrer menos com o exterior, diante de atuações do BC. Ainda assim, é difícil esperar um movimento de baixa, em nossa opinião. Do lado “positivo”, vale destacar: a percepção de risco país, medida pelo CDS de 5 anos, opera relativamente estável nesta manhã, por volta dos 264 pontos base.

Ignacio Crespo – Economista

Sobre o fechamento do último pregão:

Ibovespa: +0,81%, aos 70.040 pontos;
Real/Dólar: 0,46%, cotado a 3.785;
Dólar Index: -0,36%, 94.520;
DI Jan/21: -20 pontos base; 9,72%;
S&P 500: +0,19% aos 2.754 mil pontos.

Fonte: Bloomberg. Obs.: a taxa de câmbio utilizada é a referência da Bloomberg. *valores referentes à sessão do dia 31/05.


EMPRESAS:

BRF: Parente terá de decidir sobre aumento capital R$ 4 bi BRF
Impacto: Marginalmente Negativo.

Luis Gustavo Pereira – Estrategista


Jornais:

Folha de São Paulo
– A cada três dias, uma mãe entrega o filho para adoção
– Erdogan se reelege e consolida poder sobre a Turquia
– Gilson Finkelsztain: Maior causa da turbulência é a incerteza política
– Ações trabalhistas despecam em seis meses de reforma

O Estado de São Paulo
– Candidato, França triplica verba para asfalto em SP
– Diabéticos desafiam tabus com bom humor
– Erdogan é reeleito no primeiro turno na Turquia
– Prefeitura abre consulta sobre as calçadas

O Globo
– Nível superior garante emprego, mas renda cai
– Erdogan vence na Turquia e governará com mais poderes
– Há 143 mil mandados de prisão em aberto
– Drone vira arma na mão de traficantes

Valor Econômico
– Novaos hábitos de usuários causam estagnação de teles
– BC enfrenta hoje teste na área cambial
– Crédito para aquisição passa dos R$ 40 bi
– Questão de “vida ou morte” desafia o setor de petróleo

Contatos

Renda Variável*


Luis Gustavo Pereira – CNPI
[email protected]

Equipe Econômica

Ignácio Crespo Rey
[email protected]

Lucas Stefanini
[email protected]

Rafael Gad
[email protected]

*A área de Renda Variável é a responsável por todas as recomendações de valores mobiliários contidas neste relatório.
“Este relatório foi elaborado pela Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores, para uso exclusivo e intransferível de seu destinatário. Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores. Este relatório é baseado em informações disponíveis ao público. As informações aqui contidas não representam garantia de veracidade das informações prestadas ou julgamento sobre a qualidade das mesmas e não devem ser consideradas como tal. Este relatório não representa uma oferta de compra ou venda ou solicitação de compra ou venda de qualquer ativo. Investir em ações envolve riscos. Este relatório não contêm todas as informações relevantes sobre a Companhias citadas. Sendo assim, o relatório não consiste e não deve ser visto como, uma representação ou garantia quanto à integridade, precisão e credibilidade da informação nele contida. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas próprias análises e estratégias de investimentos. Os investimentos em ações ou em estratégias de derivativos de ações guardam volatilidade intrinsecamente alta, podendo acarretar fortes prejuízos e devem ser utilizados apenas por investidores experientes e cientes de seus riscos. Os ativos e instrumentos financeiros referidos neste relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, a situação financeira ou as necessidades específicas de cada investidor. Investimentos em ações representam riscos elevados e sua rentabilidade passada não assegura rentabilidade futura. Informações sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros objeto desta análise podem ser obtidas mediante solicitações. A informação contida neste documento está sujeita a alterações sem aviso prévio, não havendo nenhuma garantia quanto à exatidão de tal informação. A Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores ou seus analistas não aceitam qualquer responsabilidade por qualquer perda decorrente do uso deste documento ou de seu conteúdo. Ao aceitar este documento, concorda-se com as presentes limitações.Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 17 da Instrução CVM nº. 483/2010, que: (I) Quaisquer recomendações contidas neste relatório refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente, inclusive em relação à Guide Investimentos S.A. Corretora de Valores.“
Ignacio Crespo Ignacio Crespo

Economista

Mestre em Economia pela Fundação Getúlio Vargas (FGV/EPGE), e graduado em Ciências Econômicas pelo INSPER. Foi professor assistente do Mestrado Profissional em Economia do INSPER, ministrando aulas sobre Macroeconomia e Política Monetária. Desde 2013, é o economista da Guide Investimentos, responsável pelas análises de economia nacional e internacional. Twitter: @IgnacioCrespo10

98

relacionados

Bitnami